≈∞≈

≈∞≈

terça-feira, 9 de julho de 2013

(des)Perto o Onírico




os dedos deliram carinhos
as bocas perfumam sonhos
os peitos se alinham, se aninham
os olhos se fecham e se enxergam

as idéias inéditas se misturam
e memórias reinventadas se costuram
entre nós: nós atados na liberdade
entrelaNçados um no outro

E nossos sonhos se encontram
num doce deleite sem ponteiros
poemas fagocitando sussurros
enfim me ensinam felicidade

Escola da coragem do caráter
mergulhamos na aceitação
pra emergirmos na verdade
e atraVE®SARmos as superfícies
conquistando as profundezas do céu

teu cheirinho de nuvem
orvalha suores merecidos
num abraço o orgasmo
liberto de nossos abrigos
e medos
e ilusões...

corações abertos pra enxergar o agora
olhos que não ousam se fechar
diante tamanha alegria visual identificante
pulsam palavras nas veias, palavras de amor..



Não há risco quando é real o viver
e me arrisco me perder no não saber
pra reencontrar-me num saber-me
árvore que liga a terra ao sol...

folhas verdes que me adornam em amizade
fotossíntese de nossas almas calorosas
cocegas que são declarações amorosas
ternura natural que é inevitável lealdade

lágrima de gratidão
pinga na terra uma oferta do sol
ao chão
grão

e é então que me brota uma corajosa verdade
Pois é verdadeira a coragem
e a vontade de ver a terra florescer..

Um comentário:

  1. Nossa..... te amo. Gratidão por compartilhar tanta nudez e beleza.

    ResponderExcluir